Brasília, 13 de março de 2008

Compras ilegais pela internet são alvo da Receita
Estima-se a apreensão de mais de 1 milhão em mercadorias

A Secretaria da Receita Federal do Brasil - RFB - realiza hoje (13/3) em todo o país, nova operação de repressão ao contrabando e descaminho para combater o comércio ilegal de produtos estrangeiros adquiridos pela internet e remetidos por via postal.

A operação denominada Leão Expresso III, é realizada com a colaboração da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos – ECT e conta com a participação de 198 servidores da RFB.  A inspeção das remessas postais será feita via Raio-X nos centros de distribuição dos correios em 28 cidades.

As encomendas com indícios de irregularidades serão retidas. A estimativa é que sejam apreendidos mais de R$ 1 milhão em mercadorias. Os responsáveis pelos produtos retidos serão chamados a prestar esclarecimentos. Constada a irregularidade, além de sofrer pena de perdimento da mercadoria, essas pessoas poderão responder criminalmente.

Fraudes e ilícitos no comércio eletrônico

O número de fraudes e ilícitos praticados no meio eletrônico é crescente. Inexistência do vendedor, falta de entrega do produto, emissão de nota fiscal falsa são alguns dos exemplos mais comuns de crimes praticados.

Antes de realizar uma compra via internet é fundamental para o consumidor buscar o maior número de informações possíveis a respeito do produto e do vendedor, para garantir a segurança de sua operação.

Assim como em outras operações comerciais, as que envolvem o comércio eletrônico também necessitam de documentos que comprovem sua regularidade.

 

Coordenação de Imprensa da RFB

 

A Receita Federal agradece a sua visita. Para informações sobre política de privacidade e uso, clique aqui.
Atualize sua página