Brasília, 10 de outubro de 2011

Ação conjunta da Receita Federal e Polícia Federal realiza maior apreensão de cocaína do nordeste

A Receita Federal do Brasil e a Polícia Federal realizaram entre sexta-feira e sábado, dia 07 e 8/10/2011, a maior apreensão de cocaína pura já realizada no Estado de Pernambuco e na Região Nordeste. Foram apreendidos aproximadamente 530 quilos da droga que estavam dentro de um dos cinco contêineres vistoriados durante a operação.

A apreensão se deu através investigações realizadas pela Receita Federal, as quais deram conta de que uma carga de cinco contêineres poderia estar saindo do porto de Suape, tendo como destino o porto da África, transportando um grande carregamento de cocaína. De posse dessas informações foi montada uma operação integrada entre a Receita Federal e a Polícia Federal com o objetivo de identificar os contêineres e logo em seguida proceder uma busca minuciosa no interior da sua carga a fim de verificar a veracidade das investigações.

Após a localização da carga suspeita – gesso ensacado - e com o apoio imprescindível do cão farejador da PF “NAUÊ” da raça pastor alemão foi identificado dentre 3.500 sacos contidos nos contêineres vistoriados, 30 que possuíam características diferentes dos demais. Ao serem abertos foram encontrados no interior de cada saco de 40 quilos, 15 invólucros com uma substância em pó branca muito parecida com a do gesso pesando cerca de um quilo, cada um, e que ao ser submetido ao exame narcoteste resultou positivo para cocaína.

No total foram computados até o presente momento aproximadamente 530 quilos de cocaína, que pela sua forma de apresentação pode ser oriunda da Bolívia ou da Colômbia. A carga com os demais sacos de gesso, cerca de 3.470, estão lacrados e sob forte esquema policial, e posteriormente serão também abertos, quando possivelmente mais material entorpecente poderá ser encontrado, aumentando assim a quantidade apreendida.

A PF e a Receita Federal já sabem quem são os responsáveis envolvidos pela exportação da mercadoria que tinha como destino final a Europa. Posteriormente todos serão intimados e, dependendo do grau de participação de cada envolvido, poderão ser autuados por tráfico internacional de entorpecentes, cujas penas podem chegar a 20 anos de reclusão.

Imprensa

Coletiva de imprensa será concedida na manhã desta segunda-feira, 10 de outubro, às 10h, no auditório da Superintendência Regional da Polícia Federal. O Superintendente Regional da PF e do Superintendente Regional da Receita Federal darão mais detalhes e esclarecimentos sobre a ação.

Assessoria de Comunicação Social -Ascom/RFB

 

A Receita Federal agradece a sua visita. Para informações sobre política de privacidade e uso, clique aqui.
Atualize sua página