Brasília, 07 de abril de 2008

Cadastro Sincronizado: Nova versão do programa gerador de documentos do CNPJ

A Receita Federal do Brasil editou na última sexta-feira (4/4) a Instrução Normativa RFB nº 837, que aprova os Programas Geradores de documentos da Pessoa Jurídica, versão 2.5 - PGD CNPJ/Cadastro Sincronizado 2.5- e PGD CNPJ versão web. 

As principais alterações apresentadas são:

a) atualização de alguns códigos da tabela de Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE)

b) inclusão de alguns campos solicitados pelos convenentes do Cadastro sincronizado tais como: correio eletrônico, canteiro de obras e etc.

c) facilitação na importação de dados da base da Junta Comercial que presta o serviço de análise documental e deferimento do pedido de abertura de empresa.

O Programa, de livre reprodução, está disponível na página da Receita, no endereço www.receita.fazenda.gov.br.

Cadastro Sincronizado

Facilidades para as empresas e melhoria do ambiente de negócios no País.

O Cadastro sincronizado integra as administrações tributárias federal, estaduais, municipais e demais órgãos envolvidos no processo de legalização das empresas, simplificando e racionalizando os procedimentos de abertura, manutenção e baixa das empresas.

Uma das premissas do cadastro é a coleta única de dados desobrigando o cidadão a comparecer a vários órgãos para formalizar a sua empresa e, por conseqüência, melhora o ambiente de negócios no País.

Histórico

A implantação do projeto do Cadastro Sincronizado Nacional teve início após julho de 2004 com as Secretarias de Estado da Bahia e de São Paulo.

Em 12 de setembro de 2005 foi iniciada, no Estado da Bahia, a Sincronização dos atos de cadastro envolvendo a Secretaria da Receita Federal e a Secretaria de Estado da Bahia e no ano seguinte, em 20 de março de 2006, teve início, no Estado de São Paulo, a sincronização dos atos de cadastro envolvendo a Secretaria da Receita Federal e a Secretaria de Estado de São Paulo.

No dia 2 de julho de 2007 foi implantada a versão 2.0 dos aplicativos inerentes ao CadSinc, contando com a sincronização dos Estados: Pará, Minas Gerais, Alagoas e Rio Grande do Norte e Municípios: Natal, Belo Horizonte, Vitória e Belém.

Já em 17 de dezembro de 2007 foi implantada a versão 2.2 dos aplicativos inerentes ao CadSinc, contando com a sincronização do Estado do Maranhão e Municípios de Salvador, São Luís e Curitiba.

Até o final de deste ano todos os Estados deverão estar com seus cadastros fiscais sincronizados com a Receita Federal do Brasil.

Situação Atual

 

 Imagem 

 

Coordenação de Imprensa da RFB

 

A Receita Federal agradece a sua visita. Para informações sobre política de privacidade e uso, clique aqui.
Atualize sua página